Gueppardo: Correndo Rápido

11866285_1160821547267915_1003272365012992843_n

Foto: Ricardo Janke

A Gueppardo está de volta com força total, a banda capitaneada pelo guitarrista e compositor Perÿ Rodriguez, retorna com nova formação e pronta para alcançar o sucesso. Com muito talento, trabalho duro e sempre procurando manter-se em um nível mais profissional possível, a banda está prestes a lançar seu primeiro álbum completo, sucessor do excelente EP “Instinto Animal”. O disco, que será lançado e distribuído pela gravadora Voice Music, contará com o suporte de uma turnê que passará por vários estados do Brasil e também por alguns países da América Latina.

66266_536978179652258_455718380_n

Perÿ, membro fundador da banda, nos concedeu uma entrevista em que fala sobre a história, o momento atual e os planos para o futuro da Gueppardo:

Insanity: Como surgiu a banda?

Perÿ: Em 2006 convidei uns amigos e montei um projeto para tocar covers, depois de um tempo resolvemos fazer nosso próprio som. Só na virada do ano de 2007 para 2008 que eu tive a ideia de usar o nome Gueppardo, foi quando reunimos a formação que gravou EP “Instinto Animal”. A ideia era fazer um som agressivo e um pouco mais rápido do que costumávamos fazer.

Insanity: Muitas bandas que fazem um som pesado procuram compor em inglês, por que vocês optaram por fazer em português?

Perÿ: Primeiro por que eu notei que havia muitas bandas cantando em inglês, queríamos ir contra essa corrente. E também por que achamos o português uma língua legal, conseguimos nos expressar bem, queríamos mostrar que dá para fazer um som pesado e soar legal.

Insanity: Como foi a processo de gravação do EP “Instinto Animal”?

Perÿ: Foi meio apressado, por que precisávamos ter um material. Uma banda que faz um som autoral não pode querer viver só da imagem, tem quer um material gravado, as pessoas precisam saber que você existe como autor, como músico. O trabalho contém cinco faixas, das quais uma nem foi composta para ele, a música “Século XX” fiz para um seriado que passou na TV, mas não foi aproveitada e acabou entrando no disco.

Gueppardo - Instinto Animal EP

Capa do EP “Instinto Animal”

Insanity: Como foi a turnê para divulgação do EP?

Perÿ: O EP foi lançado de forma independente em 2009, mas antes já tínhamos lançado um single, então no período de um ano entre 2008 e 2009 fizemos um pouco mais de 50 shows, o EP teve uma prensagem de 500 cópias e que se esgotou muito rápido com essa grande quantidade de shows, o trabalho foi bem divulgado, as pessoas iam nos assistir e já conheciam as músicas, cantavam as letras junto com a gente.

Insanity: Depois a banda parou? O que aconteceu?

Perÿ: No fim de 2011 a banda estava desgastada de tanto tocar e financeiramente não estava dando resultado. Na época teve uma grande demanda de bandas que faziam covers na região e as casas de shows fecharam seus espaços para as bandas autorais. Todos tinham outros compromissos profissionais, o Vander de Paula, nosso baterista foi convidado para tocar no exterior, e nós apoiamos por que sabíamos que era uma grande oportunidade para ele.  Também aconteceu a troca de vocalista, chegamos a fazer uma mini tour, só que a banda implodiu, cada um queria seguir um caminho diferente, aí encerramos as atividades.

Insanity: Como foi o retorno?

Perÿ: Voltamos em janeiro de 2015, muitas pessoas estavam pedindo para a banda voltar. Já tínhamos um disco gravado que acabou não sendo lançado, paramos para analisar esse material e vimos que dava para melhorar, então resolvemos regravar tudo. Como era uma formação totalmente nova, decidimos fazer tudo de novo e adicionar as composições novas que surgiram nesse processo.

Insanity: Quem são os integrantes dessa nova formação?

Perÿ: O baterista é o Felipe Chagas, um músico muito experiente no cenário gaúcho.  O vocalista é o Joe Zon, que é um excelente cantor, um dos melhores com quem eu já trabalhei. Por enquanto não temos um baixista fixo, vamos contar com um músico de apoio para a turnê.

11866285_1160821547267915_1003272365012992843_nGueppardo 2015, da esquerda para a direita: Felipe Chagas; Joe Zon e Perÿ Rodriguez

Insanity: O que falta para o disco ser lançado?

Perÿ: Nós gravamos tudo entre janeiro e março, algumas linhas de baixo foram gravadas pelo meu irmão e ex-baixista da banda, o Peter Rodriguez, outras o Felipe e eu gravamos. A mixagem e a masterização já foi feita, a arte da capa também está pronta, estamos esperando a prensagem das cópias. Acredito que será lançado no fim de setembro.

Insanity: Quando começa a próxima turnê?

Perÿ: Vamos começar a turnê em São Paulo nos dia 25, 26 e 27 de setembro, depois tocaremos no Paraná, Santa Catarina e dia primeiro de outubro em Porto Alegre, onde também vai ter um show acústico de lançamento do disco na Livraria Cultura, mas não temos ainda a data definida. Na segunda metade de outubro vamos tocar na Argentina e no Uruguai, duas ou três datas em cada país.

Insanity: Vocês vão abrir os três shows no Brasil da lendária banda inglesa Grim Reaper. Como surgiu esse contato?

Perÿ: O vocalista Steve Grimmett e eu acabamos nos conhecendo pelo facebook, eu mandei para ele um dos nossos sons e ele gostou. Na conversa ele avisou que a banda tocaria no Brasil, então ele me passou o contato do produtor dos shows, mandei nosso som para o produtor, ele também gostou e fechamos essa parceria.

11800241_1150936058256464_6473619347359135787_n

Insanity: O que mais de novidade a Gueppardo está preparando?

Perÿ: Vamos gravar dois ou três clipes para divulgar o disco. Como eu trabalho também com cinema, tenho alguns contatos e estou fechando uma parceria com uma produtora do Rio de Janeiro, mas provavelmente será o terceiro a ser gravado por se tratar de algo mais complexo, por que vai ter computação gráfica, então precisa ser bem pensado. Mas o que posso adiantar é que o primeiro clipe será feito para a música “Anjos e Demônios”.

Insanity: Qual o conselho que você daria para os músicos e bandas que estão começando e querem desenvolver um trabalho sério?

Perÿ: O primeiro conselho que eu daria é para não fazer um show antes de ter muita segurança, antes de aprender bem o seu instrumento, para segurar a onda, fazer um show bonito. O segundo conselho é gravar, sem tentar soar como fulano, procurar ser o mais original possível, por mais bizarro que possa parecer de início. É o teu som, é a tua arte, é o que sai de ti. Todas as bandas que eu já escutei, seja famosa ou underground, tem uma música boa, uma música que chama a atenção. Música é arte, temos que mostrar. O terceiro conselho é que procurem se profissionalizar, procurem um selo, assim você pode ter um retorno, se não for financeiro, um retorno artístico.

Insanity: Gostaria de deixar um ultimo recado para o público?

Perÿ: Gostaria de pedir para quem ainda não conhece a Gueppardo procurar o nosso som, temos músicas que são mais para o Heavy Metal e outras mais calmas, somos uma banda que toca Rock And Roll. Pedir para as pessoas procurarem informações sobre as bandas antes de criar um pré-conceito. E para as pessoas que já nos conhecem, que comprem nosso disco (risos), avisar que está chegando coisa legal por aí.

Contatos com a banda através do link:

Gueppardo

Comente usando seu Facebook!

Seja o primeiro a comentar esse post!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

*