Nonconformity: Shackled

hqdefault

Há tempos o Rio Grande do Sul é celeiro para bandas de Metal Extremo. Thrash, Death e Black Metal são estilos que sempre tiveram muita representação em solo gaúcho. Conforme os anos passam a tecnologia se torna  acessível e muitas bandas independentes conseguem lançar material de forma oficial. Esse é o caso da banda Nonconformity, que lançou o primeiro disco em 2015.

Nonconformity: Shackled

2015 – Hurricane Records – Violent Records – Rock Animal

hqdefault

O disco começa com “Never Lose Yourself”, um grande riff conduz a música. A mistura de velocidade e cadência está bem costurada, a bateria se destaca com ótimas viradas e um bom exemplo de uso de pedal duplo. Já a segunda faixa “Bloody Nations” começa mais lenta e em seguida ganha velocidade. Um dos aspectos que a torna interessante é a variação vocal, o solo de guitarra é curto, mas certeiro.  “Culmination of The Wretched” é em minha opinião a melhor música do álbum, com refrão e riffs perfeitos para bater cabeça e cantar junto, é pesada e a estrutura geral se encaixa de uma maneira especial, lembra muito o Sepultura no começo. A faixa seguinte é “As I Walk With the Nameless” segue a pegada forte com destaque para a base depois do solo e o refrão. A sequência com “Bloodshed” que conta com a participação de Wilmar Souza Filho da banda M-19 tem uma ótima introdução e um solo matador. Enquanto “The Reality That Torments You” mantém o excelente padrão do disco com destaque para a bateria. “Inborn Evil” tem uma introdução interessante, mais uma vez o pedal duplo aparece muito bem, a letra é forte, raivosa, obscura e conta com um pequeno trecho em português que encaixou perfeitamente, também vale destacar mais um solo magnifico de guitarra. A próxima é “Glory”, instrumental com ótimos dedilhados e uma atmosfera sombria. A música seguinte é “Agonizing Existence” que mais uma vez dá pra sentir a raiva e a agonia na interpretação da letra, tem o instrumental bem trabalhado e a tensão presente na base antes do solo é de arrepiar. O álbum encerra com o bônus “Devastation’s Architecture” onde o destaque é o baixo que inicia a música e dá o tom do que está por vir com sua melodia marcante. A levada mais lenta traz um clima especial até o crescimento e explosão que se sucede com ótimo feeling.

 

No geral é um ótimo disco que mostra uma banda com competência para usar e abusar das mudanças de andamento e que trata de temas sombrios com clareza em suas letras. Quem é fã de Thrash Metal bem feito e bem produzido tem um prato cheio nesse trabalho.

 

  • 1 –  Never Lose Yourself
  • 2 – Bloody Nations
  • 3 – Culmination of The Wretched
  • 4 – As I Walk With the Nameless
  • 5 – Bloodshed
  • 6 – The Reality that Torments You
  • 7 – Inborn Evil
  • 8 – Glory
  • 9 – Agonizing Existence
  • 10 – Devastation’s Architecture (Bonus Track)

A.“FuManchu” Marcus Teixeira – Voz

Adriano Zietlow – Guitarra

Cassio Araújo – Baixo

Rafael Kniest – Bateria

 

Gravação, mixagem e masterização: Studio Hurricane

Produção: Sebastian Carsin

 

Contatos:
Nonconformity Page

Comente usando seu Facebook!

Seja o primeiro a comentar esse post!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

*