Hazze: Retornando às Atividades com nova Formação

hazze-1

Fotos: Mateus Farias

A banda Hazze iniciou suas atividades no fim de 2011 quando Michel Sulemain saiu da cidade de Montenegro para morar em Porto Alegre. Sentindo-se entusiasmado pelo som do Metal Core e percebendo o bom momento que o estilo passava, Michel convida seu irmão, o baterista Gabriel Suleiman, e Brian Jones para formar o grupo. A princípio Michel cantava e Brain era o guitarrista, mas decidiram que o inverso seria melhor para a banda. Com a entrada de outros integrantes e em atividade constante durante os dois primeiros anos, a Hazze começou a ganhar notoriedade no cenário gaúcho, mas após lançar dois singles e um videoclipe, entraram em um hiato. Agora, a banda retorna com nova formação e muita vontade de recuperar o tempo perdido.

Enquanto preparam o primeiro EP, o guitarrista fundador, Michel Suleiman, e o novo integrante, Gabriel Picoli (guitarra), nos concederam a entrevista que pode ser conferida abaixo:

 

Insanity Records: Em 2013 vocês lançaram dois singles, um videoclipe e logo depois a banda acabou entrando em um hiato de praticamente três anos, o que causou essa pausa nas atividades?

Michel Suleiman: O Duff, baixista que estava na banda acabou saindo. E baixista para banda de Metal é raro de encontrar, alguém que realmente segure a onda da banda. Testamos dois baixistas para a vaga, mas não deu certo e o resto da banda foi desanimando. Como todos tinham outros projetos, optamos por deixar a banda nesse hiato até o momento certo para voltar.

Insanity Records: O videoclipe de “Consequência (Seu Mundo)” tem uma história curiosa, onde ele foi gravado?

Michel Suleiman: O lugar onde o videoclipe foi gravado era a minha casa que tinha pegado fogo. Depois de meses sem ir lá, eu fui dar uma olhada no local e pensei que dava uma cena legal para um clipe. No meio da gravação, um engenheiro amigo nosso até nos alertou que uma das lajes estava quase caindo na nossa cabeça, mas não paramos de gravar. Se ela caísse, poderíamos virar notícia de forma trágica (risos), como não caiu, conseguimos finalizar o videoclipe.

Insanity Records: Quando vocês iniciaram a cena de Metal Core estava em plena ascensão, atualmente já não está com a mesma força. Como vocês enxergam essa nova realidade?

Michel Suleiman: Na época tinha muita gente que curtia Metal Core, as bandas de fora estavam vindo tocar no Brasil, tinha um fluxo muito bom. Só que muitas pessoas estavam envolvidas na cena apenas por ser algo que estava em evidência na mídia. Depois que esse boom acaba, fica os de verdade, e são esses que a gente quer atingir. Eu não me importo muito com essa queda de volume na cena.

Insanity Records: Fale sobre a nova formação:

Michel Suleiman: O Léo Balke é um dos melhores vocalistas que eu já vi ao vivo. O Gabriel Picoli é o novo guitarrista, mais já nos conhecemos desde o início do hiato da banda, então já pensava nele como o segundo guitarrista para o retorno das atividades. O meu irmão, Gabriel Suleiman, segue como baterista e o novo baixista é o Lucas de Anhaia, que foi o cara que me ensinou a tocar, nos conhecemos há dez anos. A gente estava morando na mesma casa e eu o convoquei para fechar o novo time. (risos)

hazze-3

Nova formação da Hazze: Lucas de Anhaia (baixo); Michel Suleiman (guitarra); Léo Balke (voz); Gabriel Suleiman (bateria) e Gabriel Picoli (guitarra)

Insanity Records: Para você Gabriel (Picoli), como é fazer parte da banda neste retorno?

Gabriel Picoli: Eu já conhecia a banda há tempos, mas eu quase não tocava nada. Desde o hiato o Michel já falava sobre eu fazer a segunda guitarra e sempre me passava os riffs das músicas. Durante mais de um ano ficamos trocando figurinhas e eu fui aprimorando a minha técnica. E está rolando legal, para mim é uma experiência magnífica fazer parte da banda.

Insanity Records: O novo single “Cólera” já foi gravado por essa nova formação?

Michel Suleiman: Sim, estamos gravando no Estúdio Suleiman, que pertence ao meu irmão. Então podemos trabalhar as músicas com mais calma, pensar em cada nota. No novo EP, acabamos mesclando mais o nosso som. Além do Metal Core, incorporamos elementos gerais do Hard Core, Metal Progressivo, que são coisas que a gente também curte muito.

Insanity Records: E o novo EP já tem previsão de lançamento?

Michel Suleiman: A ideia é finalizar a gravação até fim de novembro. Já temos quatro músicas prontas e vamos incluir mais uma ou duas no EP.

Insanity Records: Vai sair em formato físico? 

Michel Suleiman: Ainda estamos pesquisando a viabilidade de lançar em formato físico, caso aconteça, será em 2017.

14572080_1081991128551605_268748611_o

Capa do EP “Chimera”

Insanity Records: Como está a agenda de shows?

Michel Suleiman: Já fizemos dois shows com a nova formação e o próximo será no dia 29 de outubro, no 319 Garage, em Porto Alegre. Vai ser um show especial, porque vamos comemorar o aniversário de cinco anos da banda. Nesta noite também vamos contar com os shows das bandas OÇO, Insurgent e Renascida, além de churrasco e muita cerveja.

Insanity Records: Como funciona o processo de composição?

Michel Suleiman: É bem democrático, se eu faço um riff ou uma letra, passo para o pessoal concluir ou alterar e vice-versa. Agora também juntamos todos os integrantes e fazemos um turbilhão de ideias, para lapidar as melhores.

Insanity Records: Deixamos este último espaço para vocês falarem direto para o público:

Michel Suleiman: O que eu sempre falo é que se vocês não quiserem ver o Rock And Roll morrer, precisam “largar mão” de tributos e usar “uma camiseta só”. Não se pode dar atenção apenas para isso, é preciso ir aos shows, apoiar a cena, porque se as bandas independentes morrerem vamos ficar “comendo” aquelas mesmas bandas dos anos 80 e 90 para sempre. Façam parte da cena.

Contatos com a banda:
Hazze Official Page

Comente usando seu Facebook!

Seja o primeiro a comentar esse post!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

*