Divine Undeath: Symphonic Metal inspirado por lendas gaúchas

923044_136529839869108_2138971222_n

Divine Undeath é uma banda de Symphonic Metal formada em meados de 2008 na região metropolitana de Porto Alegre (RS). Trazendo consigo a proposta de apresentar em suas canções as lendas urbanas gaúchas, a banda passa seus primeiros anos compondo material em sua língua nativa. Com a aceitação do público e grandes shows em diversas casas noturnas do Rio Grande do Sul, a banda decide explorar novas fronteiras e passa também a criar composições em inglês.

Enquanto trabalham na divulgação do single “Evenfall”, a vocalista Aghata Hidges e o guitarrista Gão Pedra conseguiram um espaço na agenda para nos contar mais sobre a Divine Undeath:

Insanity Records: Como a banda surgiu?

Aghata Hidges: A banda surgiu em uma oficina social, onde decidimos fazer algo diferente e inovador. Inicialmente com quatro integrantes, cantávamos em português, mas conforme foi passando o tempo, fomos adquirindo mais conhecimento sobre a língua inglesa e começamos a compor na também em inglês. A banda passou por altos e baixos até chegar nessa formação atual, que realmente eu acho a melhor que já houve.

Insanity Records: Fale sobre o significado do nome Divine Undeath (Divinos Mortos-Vivos)?

Aghata Hidges: Para nós o nome é uma referência ao estilo da banda, unindo o som mais lírico, algo mais angelical, mas também com pegadas mais pesadas, um lado bem infernal.

c6b020e7-dabb-4d02-89ee-ee3b39103987

Da esquerda para a direita: Maicon Kossman (baixo); Alisson (baterista); Luis Mudson (vocal gutural); Gão Pedra (guitarra); Aghata Hidges (vocal lírico) e Ricardo Lisboa (guitarra).

Insanity Records: Quais são as influências do grupo?

Aghata Hidges: Então, falando pela banda, nossa maior influência foi é e sempre será o som mais sinfônico. Mas também temos muitas influências de peso e agressividade.


Insanity Records: Como a banda enxerga o cenário metal, especificamente o Symphonic Metal no estado e no país?

Aghata Hidges: Nós achamos um cenário meio precário para bandas do gênero, mas há muitas bandas, assim como nós, que querem mudar essa visão e estão trabalhando dia após dia atrás de seus sonhos.

Insanity Records: Como foi o processo de produção do single “Evenfall”?

Aghata Hidges: O processo de produção foi algo incrível que jamais havíamos experimentado. Foi algo difícil, mas valeu a pena todos os puxões de orelha (risos).

Insanity Records: A música foi escolhida como primeiro single por algum motivo em especial?

Gão Pedra: Foi uma escolha bem pensada. Além de ser uma das primeiras músicas em inglês da banda, foi uma música que marcou muito nossa jornada até aqui.

Insanity Records: A banda lançará mais singles ou um material mais extenso (EP ou álbum completo)?

Gão Pedra: Sim. Certamente este ano vamos trabalhar em algo novo e de qualidade para os fãs.

Insanity Records: Existe a possibilidade de lançar em formato físico?

isso depende do cenário e da aceitação dos fãs para com a banda

Insanity Records: Vocês pensam em lançar material em vídeo (videoclipe ou lyric video)?

Gão Pedra: Pensamos nisso, na hora certa e com o nosso suor sairá.

Insanity Records: Como está a agenda de shows?

Gão Pedra: Por enquanto estamos parados. A banda está passando por reformulações, ideias e parâmetros novos.

967c95c5-26e1-4eb9-9e14-ecd330a85b22

Banda planeja voos mais altos para 2018.

Insanity Records: O que a banda está planejando para 2018?

Gão Pedra: Muito trabalho novo e quem sabe mais apresentações.

Insanity Records: Deixamos este espaço para deixar um recado direto ao público:

Gão Pedra: Queremos primeiramente agradecer ao apoio do Blog e ao incentivo de algumas pessoas a nos fazer divulgar nosso trabalho. Nossa mensagem é: “Esperem, ouçam e confiem”.

Imagens: Arquivo da banda.

Contatos:
Divine Undeath Official

Comente usando seu Facebook!

Seja o primeiro a comentar esse post!

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

*